Se você é um desses leitores que acha que o steampunk nacional anda meio parado e que as produções deste subgênero só são achadas lá fora, escritas por autores como Stephen Hunt – responsável pelo mediano A Corte do Ar – então temos uma boa notícia para você, e ela se chama Le Chevalier – publicado pela AVEC Editora.

Condernonsi-le-chevalier-cafe-espadasA. Z. Cordenonsi é um autor gaúcho conhecido pelo livro Duncan Garibaldi e a Ordem dos Bandeirantes e por já ter publicado diversos contos de fantasia e mistério – como o conto O Prego de Batalha, que pode ser lido na edição #5 da Revista Trasgo. Mas desta vez ele resolveu se aventurar em ares mais perigosos e, digamos, frenéticos, como só o vapor do steampunk consegue ser.

A narrativa de Le Chevalier e a Exposição Universal se passa em Paris, no ano de 1867. A França é comandada pelo imperador Napoleão III e a tecnologia baseada no uso do vapor e da manipulação de cristais permite aos humanos certas comodidades, como o deslocamento rápido de um lugar para outro, o envio quase instantâneo de mensagens de texto e a companhia dos Drozdes – réplicas metálicas de animais que se comportam como pets e possuem uma grande empatia com seus donos.

personagens-le-chevalier-cafe-espadas

O grande evento, a tal Exposição Universal, irá consolidar Paris como a capital do mundo moderno, o ponto de convergência de toda tecnologia e desenvolvimento. Portanto, se torna dispensável mencionar que os olhos de todos os inimigos do império francês estarão vidrados na capital francesa, e nos organizadores da exposição. E é em meio a esse clima de euforia que um crime bárbaro irá remexer com as estruturas da força policial parisiense, e fará com que um antigo agente volte a ativa depois de muitos anos de uma “aposentadoria forçada”.

mapa-le-chevalier-cafe-espadas

Vários elementos típicos do steampunk tradicional podem ser vistos durante a leitura de Le Chevalier, além referências aos grandes autores da ficção científica, como Júlio Verne.

Em breve teremos a resenha desta obra aqui no Café & Espadas, mas enquanto ela não sai, você pode adquiri-la em formato digital nas lojas da Amazon, Cultura e Livraria da Travessa; além de poder ler um trecho.

Boa leitura!

2 comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui